quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Banco da Fé - 16 de Agosto, por Charles Haddon Spurgeon


Desencubra e Confesse o Pecado

O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia. (Provérbios 28:13)


Aqui está o caminho da misericórdia para um culpado e arrependido pecador. Ele deve cessar o hábito de encobrir pecados. Isto é tentado pela falsidade, que nega o pecado; pela hipocrisia, que o esconde; pela vanglória, que o justifica; e por meio de uma profissão ruidosa, que o justifica.

A responsabilidade do pecador é confessar e renunciar. As duas coisas precisam andar juntas. A confissão deve ser feita honestamente ao próprio Senhor, e nisso deve estar incluído o conhecimento do erro, sentido de seu mal, e ódio ao pecado. Não devemos jogar a culpa a outros, nem culpar as circunstâncias, nem alegar fraqueza natural. Devemos confessar tudo e confessar-nos culpados da acusação. Não pode haver misericórdia até que isto seja feito.

Além disso, temos que abandonar o mal; tomado conhecimento de nossa falta, temos que repudiar todo e qualquer intento presente e futuro de persistir nela. Não podemos permanecer em rebelião e ainda assim habitar com a majestade do Rei. O hábito do mal deve ser abandonado, junto com todos os lugares, companhias, buscas e livros que podem nos levar a cair. Não pela confissão, nem pela reforma, mas em conexão com elas, encontramos o perdão pela fé no sangue de Jesus.

fonte: The Spurgeon Archives - Daily Spurgeon
tradução: Jonathan Arthur Morandi

Nenhum comentário:

Postar um comentário