terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Leituras para 06 de Janeiro de 2015 (Epifania do Senhor - Ano B)

O tri-anual Revised Common Lectionary para os Domingos e festas foi produzido pelo Consultation on Common Texts em 1992, e está incluído no Book of Common Worship presbiteriano (Westminster John Knox Press, 1993). Quatro passagens das Escrituras são fornecidas para cada Domingo e festa: a Primeira Leitura, normalmente do Antigo Testamento, mas substituída por uma leitura de Atos dos Apóstolos durante o Tempo da Páscoa; um Salmo como um responso para a primeira leitura; a Segunda Leitura, de alguma Epístola ou outro trecho do Novo Testamento, e a Leitura do Evangelho. O ciclo tri-anual (anos A, B e C) fornece diferentes trechos para cada ano, sendo lido o Evangelho segundo S. Mateus durante o Ano A, segundo S. Marcos no Ano B e segundo S. Lucas no Ano C (o quarto evangelho, segundo S. João, é lido em certos tempos em cada ano).




Primeira Leitura - Livro do profeta Isaías 60:1-6

Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti;
Porque eis que as trevas cobriram a terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti o Senhor virá surgindo, e a sua glória se verá sobre ti.
E os gentios caminharão à tua luz, e os reis ao resplendor que te nasceu.
Levanta em redor os teus olhos, e vê; todos estes já se ajuntaram, e vêm a ti; teus filhos virão de longe, e tuas filhas serão criadas ao teu lado.
Então o verás, e serás iluminado, e o teu coração estremecerá e se alargará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas dos gentios virão a ti.
A multidão de camelos te cobrirá, os dromedários de Midiã e Efá; todos virão de Sabá; ouro e incenso trarão, e publicarão os louvores do Senhor.

Salmo 72:1-7, 10-14

Ó Deus, dá ao rei os teus juízos, e a tua justiça ao filho do rei.
Ele julgará ao teu povo com justiça, e aos teus pobres com juízo.
Os montes trarão paz ao povo, e os outeiros, justiça.
Julgará os aflitos do povo, salvará os filhos do necessitado, e quebrantará o opressor.
Temer-te-ão enquanto durarem o sol e a lua, de geração em geração.
Ele descerá como chuva sobre a erva ceifada, como os chuveiros que umedecem a terra.
Nos seus dias florescerá o justo, e abundância de paz haverá enquanto durar a lua.
Os reis de Társis e das ilhas trarão presentes; os reis de Sabá e de Seba oferecerão dons.
E todos os reis se prostrarão perante ele; todas as nações o servirão.
Porque ele livrará ao necessitado quando clamar, como também ao aflito e ao que não tem quem o ajude.
Compadecer-se-á do pobre e do aflito, e salvará as almas dos necessitados.
Libertará as suas almas do engano e da violência, e precioso será o seu sangue aos olhos dele.

Segunda Leitura - Epístola de S. Paulo aos Efésios 3:1-12

Por esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios;
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus, que para convosco me foi dada;
Como me foi este mistério manifestado pela revelação, como antes um pouco vos escrevi;
Por isso, quando ledes, podeis perceber a minha compreensão do mistério de Cristo,
O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas;
A saber, que os gentios são co-herdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho;
Do qual fui feito ministro, pelo dom da graça de Deus, que me foi dado segundo a operação do seu poder.
A mim, o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do evangelho, as riquezas incompreensíveis de Cristo,
E demonstrar a todos qual seja a comunhão do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo;
Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus,
Segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor,
No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele.

Evangelho segundo S. Mateus 2:1-12

E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,
Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo.
E o rei Herodes, ouvindo isto, perturbou-se, e toda Jerusalém com ele.
E, congregados todos os príncipes dos sacerdotes, e os escribas do povo, perguntou-lhes onde havia de nascer o Cristo.
E eles lhe disseram: Em Belém de Judéia; porque assim está escrito pelo profeta:
E tu, Belém, terra de Judá,De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá;porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo Israel.
Então Herodes, chamando secretamente os magos, inquiriu exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera.
E, enviando-os a Belém, disse: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino e, quando o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore.
E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino.
E, vendo eles a estrela, regozijaram-se muito com grande alegria.
E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.
E, sendo por divina revelação avisados num sonho para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário