quarta-feira, 24 de abril de 2013

O "deus" mendigo




Como sabemos, o "evangelicalismo" prega um deus que não é das Escrituras. Um deus, a saber, criado pela mente carnal e idólatra de cada um, a fim de atender as carências carnais dos mesmos. Assim, para ilustrar melhor, segue um breve diálogo que, o mais clara e concisamente possível, tenta mostrar como é a visão do deus deles, mesmo inconscientemente. 

"deus" e o mendigo

*¹- Por favor, aceite!
**²- Não, eu não quero! Não aceito!
¹- Mas, por favor... eu estou querendo te dar, por que não aceita?
²- Porque eu não quero aceitar e ponto! Você não pode me forçar a nada.
¹- De fato, eu não posso... e por isso choro.
²- Chore, não me importo. Chore por não poder fazer nada, nada! Seu fraco!
¹- Mas... por que você não aceita? E se caso eu implore? De joelhos, eu faço!
²- Eu poderia pensar no seu caso... mas provavelmente não.
¹- Eu faço o que você quiser, eu juro! O que você quer?
²- Huuumm... Queria alguns consolos e mimos, pode ou tá difícil?
¹- O que você quiser, é só falar!
²- Ah, pensando bem, eu não quero esses seus favores patéticos.. tu pede em troca que eu o ame;
uma pergunta, por que você é tão carente?
¹- Sim, exato! Eu dou o que você quiser, em troca, peço-te apenas que me ame!
²- Não, obrigado... é muita carência pro meu gosto.

***³-Por que ele não nos aceita, papai? Por que? Por que ele não nos quer?!
¹- Calma, meu filho, calma... precisamos ter paciência e implorarmos mais. Mas, sabe? Eu tive uma ideia! Que tal você morrer por ele? Talvez tu o conquiste se assim fizer.
³-Ótima ideia, papai! Morrerei! Mas... estou com medo. Só morrerei se eles quiserem me matar, afinal, não posso forçá-los a nada. Não tenho poder pra isso.
¹- Ótimo, filhinho! Morra por ele! E por todos! Todo mundo merece sua morte, todos estão carentes por isso! E vai saber, né? Se tu morrer, talvez todos nos amem; e outra, aquele ser não é mau, apenas incompreendido.

[...]

³-Papai, morri por eles. Morri, mas eles não me querem mesmo assim. Aquele homem ainda me detesta. Por que, papai? Por que?!
²- Olha, vocês por aqui novamente? Com essa fraqueza toda, prefiro muito mais meus problemas e sujeiras mesmo...
¹- Calma, filhinho, calma... talvez algum dia eles nos amem. Talvez... algum dia, quem sabe? Só nos resta esperar pela boa vontade deles, e que eles abram o coração bom e amável deles, pois, afinal, o coração do ser humano é maravilhoso, apenas incompreendido e carente de amor dos céus. Nós temos esse amor, filhinho. Só precisamos que eles aceitem de bom grado. Eles vivem! Eles são! Glórias ao homem e não a nós!

[¹* "deus" da "livre-escolha" do "evangelicalismo" criado por suas mentes idólatras;
²** Mendigo;
³*** "jesus" imaginário dos mesmos citados no item primeiro]

[...] deus é o mendigo. 
E o mendigo, deus.


Infelizmente, esta é a realidade. Proclamam um deus fraco, que não é o das Escrituras. Um ídolo, uma imagem, com pretexto de amor e benignidade, mas, na realidade, exala apenas carnalidade, idolatria e fraqueza; por conseguinte, deve ser declarado anátema, ao som da proclamação do verdadeiro evangelho de Cristo Jesus, nosso Senhor.

Mas sabemos que nosso DEUS, o Altíssimo, não é assim. É absolutamente Soberano sobre todas as coisas, e faz o que quiser, com quem quiser e quando quiser. Toda glória, honra e majestade ao único que é digno.


"Eu sou o SENHOR, e não há outro; fora de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que tu não me conheças;Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o SENHOR, e não há outro.Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas." 
(Isaías 45:5-7)

Um comentário:

  1. Muito bom. Muitos proclamam sobre um "deus" carente de nosso amor.

    ResponderExcluir